• be Balance

Comer Disfuncional

Eventualmente, todo mundo come além do necessário ou se preocupa com a qualidade do alimento que esta no seu prato. Mas, infelizmente, hábitos alimentares caóticos são cada vez mais comuns na nossa sociedade e podem assumir muitas formas, como o comer compulsivo, não comer o bastante ou ser extremamente seletivo aos alimentos que se ingere.

Você teve um dia ruim, então abre a geladeira em busca de alívio para todo o seu estresse, angústia e frustração? E frequentemente só utiliza alimentos para aliviar sentimentos?

Você está há mais de 1 hora no supermercado lendo rótulos, sem conseguir decidir qual o alimento mais "limpo" e "puro" para sua dieta?



O prazer que a comida te traz é apenas momentâneo, ou a comida já não te traz prazer algum e, na verdade, chega a te causar pânico?


Pois saiba que esses são exemplos de situações distintas e extremas, mas que compartilham a mesma essência: o COMER DISFUNCIONAL.


Em todos esses casos, o ato de comer se torna disfuncional, onde atitudes em relação à alimentação apresentam características como inadequação, excessividade, restrição, purgação, etc. Tais comportamentos impactam de forma negativa o bem-estar físico, emocional e social de quem sofre com essa disfunção.


COMO IDENTIFICAR O COMER DISFUNCIONAL:


Definir e identificar o comer disfuncional é uma questão muito complicada e requer ajuda de profissionais especialistas para distinguir o normal do disfuncional , algumas vezes, comemos de forma disfuncional sem nem ao menos perceber. O que é normal.

Claro que, o que é considerado "normal" em termos de quantidades e tipos de alimentos consumidos varia consideravelmente de pessoa para pessoa. Por exemplo, é normal: comer mais em alguns dias, menos em outros; comer quando se esta com fome; comer por prazer; comer em ocasiões sociais; ter uma atitude positiva em relação à comida; não rotular alimentos com palavras de julgamento como "bom", "ruim", "limpo", "sujo"; sentir "desejo" por certos alimentos, às vezes; tratar a comida como parte importante, mas não exclusiva, de uma vida equilibrada.


O que não é normal e serve como sinais de alerta para o comer disfuncional é:


A prática constante de dietas restritivas; alimentação extremamente rígida; angústia e preocupação constante com alimentos e corpo; ansiedade sobre certos alimentos ou grupos de alimentos; contagem obsessiva de calorias; variações de peso frequentes (mais do que dois ou três quilos); horários de refeições inflexíveis; sentimentos negativos, como culpa e vergonha, quando incapaz de manter os hábitos alimentares que considera "corretos"; alimentação compulsiva ou motivada por emoções; utilização de medidas purgativas/compensatórias, como exercício em demasia, restrição alimentar, jejum, vômitos autoinduzidos, uso de laxante e diuréticos.

Então, reflita atentamente sobre suas atitudes e perceba se algum de seus comportamentos se encaixam nas situações descritas como disfuncionais.


FATORES QUE INFLUENCIAM O COMER DISFUNCIONAL E RISCOS ASSOCIADOS:


Diversos fatores influenciam as atitudes disfuncionais perante a alimentação, tais como:

  • Fatores socioculturais: a obsessão pelo corpo magro e pela perfeição, que é reforçada diariamente em nossa sociedade, com definições estreitas de beleza que incluem apenas mulheres e homens de pesos e formas corporais específicas, onde a valorização das pessoas tem base na sua aparência física e não em suas qualidades intelectuais;

  • Fatores familiares: dificuldade de comunicação entre os membros da família ou interações conflitantes que podem ser consideradas mantenedoras dos hábitos alimentares disfuncionais;

  • Fatores psicológicos: baixa autoestima, necessidade de manter o controle completo sobre sua vida, falta de confiança, estresse, ansiedade, solidão, raiva e outros sentimentos negativos, ou ainda dificuldade em expressar emoções e sentimentos.

  • Esse conjunto complexo de fatores influenciam comportamentos e experiências que não podem e não devem ser simplificados. E que quando geram o comer disfuncional tem riscos associados graves, tais como sobrepeso ou obesidade, distúrbios gastrointestinais, aumento da ansiedade, depressão, isolamento social ou ainda uma possível evolução para transtornos alimentares complexos como a anorexia nervosa, a bulimia nervosa e a ortorexia.


DEVO PROCURAR AJUDA?


Muitas pessoas que sofrem com o comer disfuncional minimizam ou não percebem os impactos negativos que tais padrões alimentares desordenados tem em sua saúde. E essa falta de compreensão pode exacerbar desnecessariamente o dano causado pelo comer disfuncional.


Se você se identificou com alguma das situações descritas, procure ajuda: nutricionistas e psicólogos com foco em comportamento alimentar podem ajudar .


Com o apoio e tratamento adequados, além de um alto nível de compromisso pessoal, é possível mudar esse comportamento alimentar. A recomendação é que o tratamento envolva a participação de um nutricionista e psicólogo especializados em comportamento alimentar, para restabelecer o estado nutricional e reduzir ou eliminar as eventuais práticas e comportamentos compulsivos/compensatórios, visando a construção de uma relação mais saudável e tranquila com a alimentação e com o corpo.


DICAS DE LEITURAS:


Artigos:


Comer transtornado entre universitárias brasileiras

Alvarenga MS et al.

Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 29(5):879-888, mai, 2013

http://www.scielo.br/pdf/csp/v29n5/06.pdf


Modelo etiológico dos comportamentos de risco para os transtornos alimentares em adolescentes brasileiros do sexo feminino.

Fortes LS et al.

Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 32(4):e00024115, abr, 2016

http://www.scielo.br/pdf/csp/v32n4/1678-4464-csp-32-04-e00024115.pdf


Sites:

Disordered Eating and Dieting

National Eating Disorders Collaboration

http://www.nedc.com.au/disordered-eating


What Is Disordered Eating?

Marci Anderson

Academy of Nutrition and Dietetics - Eat Right

http://www.eatright.org/resource/health/diseases-and-conditions/eating-disorders/what-is-disordered-eating


FOME EMOCIONAL: COMO LIDAR?

Juliana Lima Faustino

Psicologia Acessivel

https://psicologiaacessivel.net/tag/alimentacao-disfuncional/


Livro:

Como aprendemos a comer: Por que a alimentação dá tão errado para tanta gente e como fazer escolhas melhores

Bee Wilson

Editora ZAHAR

402 visualizações

CNPJ: 29.270.486/0001-60
Razão Social: Be Balance Serviços de Nutrição e Comércio Eletrônico
Endereço: Moema 470, 301 | Porto Alegre | Rio Grande do Sul

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon